segunda-feira, 10 de julho de 2017

27/52 - Autores nacionais que eu indico

Oi gente!!

Passamos da metade do projeto 52 semanas!!!! Uhull e hoje vamos falar de literatura nacional. Nos últimos posts eu falei um pouquinho sobre eventos literários e foi através deles que eu passei a dar mais atenção a literatura nacional. Eu confesso que ainda leio muuuuuuito pouco de literatura nacional e não sei o porquê. Acho que passa muito pelo comodismo e também pela pouca divulgação por parte das editoras. Minha whishlist não para de crescer e grande parte dos lançamentos nos gêneros que mais leio são de autores estrangeiros e vou mantendo esses livros como prioridade. Mas... isso está mudando e espero poder falar mais sobre literatura nacional aqui com vocês.
Para o post de hoje eu vou citar alguns títulos nacionais que eu já li e gostei, ok?

1) O treinador do meu sobrinho


Esse foi o último livro nacional que eu li e AMEI!! É da autora catarinense Vanessa Gramkow e com certeza indico o trabalho dela!! Esse é um romance bem leve e que eu li super rapidinho.

2) Até eu te encontrar


Outro romance que eu adorei. O livro é ambientado na Universidade de Viçosa e esse clima universitário deu um toque todo especial à estória que também conta com um toque de misticismo muito legal.

3) Trilogia redenção

Essa não é a primeira vez que falo de Redenção aqui no blog. Essa trilogia de romances hot é de tirar o fôlego e Matheus Sá de Mello será meu eterno crush literário.

4) Os espiões

Esse foi o primeiro livro de lançamento recente de um autor brasileiro que eu li. Esse é um livro de suspense com um com toque de humor que eu devorei! Recomendo muito muito muito muito.

5) Minha vida é um reality show e Fuga para o paraíso




Esses são os livros dos meus autores parceiros. Você pode conferir as resenhas completas nos posts aqui do blog.

Bem gente. Por hoje é isso. Espero que vocês tenham gostado e não deixem de comferir o post no Mundinho da Hanna.

Bjs


quarta-feira, 5 de julho de 2017

O evento do Blog Lê e Ler

Olá todo mundo!!

No último dia 24, dia de São João, teve evento do Blog Lê e Ler com a presença das autoras Bianca Carvalho e Marcia Rubim. O evento do Lê e Ler ainda está pequeno e resolvi fazer um post para contar para vocês um pouquinho de como foi e, de quebra, ajudar a divulgar esses eventos que eu tanto amo!!
Então gente: Eventos literários são cheios de coisas boas, vocês viram o post do projeto 52 semana sobre isso? Então...

Teve um bate papo muito legal com as duas autoras que são muito simpáticas. Adorei as duas e fiquei tentada a ler alguns livros delas...





O evento aconteceu na livraria Leitura do Shopping Metropolitano na Barra da Tijuca, uma daquelas livrarias que a gente fica babando...


Outra coisa que eu achei lindo demais foram esses marcadores artesanais que eu ganhei como brinde:

E além de tudo isso ainda teve livro!! Mas esses eu não vou contar para vocês. Vou deixar para contar nas resenhas que vem por ai!

Bjs

terça-feira, 4 de julho de 2017

segunda-feira, 3 de julho de 2017

26/52 - Livros que se passam no inverno

Oi genteeeeee.

Tá frio ai? Aqui está muito frio (para uma carioca está quase nevando!!) e o assunto do 52 semanas da vez tem a ver justamente com isso... Hoje vamos falar de livro que se passam no inverno. Para isso eu escolhi 3 livros que eu AMO e que preenchem um outro tema que eu leio com muita frequência: a guerra!

1) O palácio de inverno

Eu sou apaixonada pelo John Boyne e esse livro não deixou  desejar. Um diferencial desse texto é que ele se passa durante a 1ª guerra mundial e na Rússia, o que é menos comum. O livro é narrado em 2 tempos, presente e passado e todo o passado dos personagens é ambientado no Palácio de Inverno com muita neve. Um livro emocionante, surpreendente, com uma carga dramática bem pesada, mas intenso e apaixonante.

2) Jardim de inverno


Uma estória encantadora, forte dramática. Esse livro tem como pano de fundo os horrores da guerra, mas de forma indireta, pois esta faz parte do passado dessa família. Falando sobre traumas, relações familiares e a força do amor, "Jardim de inverno" me levou as lágrimas.

3) O menino dos fantoches de Varsóvia 


Mais um livro ambientado na guerra. Esse se passa na 2ª guerra e nos atinge com os horrores do holocausto. O casaco do protagonista é peça principal dessa estória emocionante e muito bem escrita.

Por hoje é só. Não deixem de conferir o post da Hanna lá no Mundinho da Hanna!!

Bjs

segunda-feira, 26 de junho de 2017

25/52 - O que eu espero de um evento literário

Oi gente!!!!

Mais um post do 52 semanas em parceria com o Mundinho da Hanna saindo novinho em folha. E para o tema de hoje nós vamos falar sobre uma coisa que eu descobri através da minha cúmplice (Pamela) e nunca mais parei de ir: Eventos literários!!! AMO!
E para o post de hoje eu vou falar para vocês de algumas das coisas que me fazem amar esses eventos:

1) Marcadores


Eu faço coleção de marcadores de páginas que recebo nos eventos! Dependendo do evento, a gente ganha pilhas de marcadores e, em geral, eles acontecem em livrarias e a gente pega ainda mais marcadores por lá. É o paraíso.

2) Autógrafos

Os eventos literários sempre contam com a presença de autores para um bate-papo e esse para mim é o ponto mais alto dos eventos. Eu amo essa proximidade com os autores. Adoro quando eles contam sobre suas inspirações. Adoro quando eu me identifico com algumas delas. É muito bacana ver aquelas pessoas que a gente admira ali de pertinho, e claro, é maravilhoso ter a oportunidade de contar para eles o quanto gostamos do trabalho deles e ganhar um autógrafo com dedicatória exclusiva! Amo!

3) Sorteios

Ganhar livro é tão bom quanto chocolate!! A hora dos sorteios sempre tem aquela tensão... Será??? Eu não tenho muita sorte para sorteios não, mas já ganhei alguns livros em eventos!



sábado, 24 de junho de 2017

24/52 - Os blogues que eu sigo

Oi Genteeeeeeeee.

Post do 52 semanas  mais atrasado que eu indo para uma festa chata, mas... Ta ai. O tema da vez é "Blogues que eu sigo". Não vou falar dos parceiros, ok? Por favor, não deixe de conferir na aba "Parceiros" na tela inicial do Pateleiras. Mas vamos a eles:

1) Depois da moderação

O Depois da Moderação é um blog que também fala sobre livros, mas que não é apenas literário! Ele também fala sobre comportamento, moda e um pouquinho de tudo. Eu também escrevo para o DM!!! Não deixem de ir lá dar uma olhadinha!!!!! Tem muuuuuuuita coisa legal.



Outro blog que eu adoro!! O desbravador de mundos é administrado pelo autor Marcos de Sousa e tem uma pegada mais nerd, com resenhas de livros em um estilo diferente do "Prateleiras". Na minha opinião, é uma excelente alternativa para conhecer livros diferentes.



O blog da menina eu conheci através de eventos literários. Todo ou quase mês a Raffa realiza um evento, que sempre é muito divertido e cheio de brindes. Todos os posts são muito bem escritos e ela fala principalmente de livros, mas também de filmes e outras opções de entretenimento. Recomendo.

Bem gente, por hoje é isso!! Vocês viram as indicações da Hanna? Não? Então vai lá no Mundinho da Hanna e confira!

terça-feira, 20 de junho de 2017

[RESENHA] O Acordo - Amores Improváveis 1

Título:  O Acordo - Amores Improváveis #1
Ano: 2016
Autora: Elle Kennedy
Editora: Paralela


A resenha de hoje é sobre um livro que muitas pessoas me indicaram e eu demorei para me render: O Acordo. Esse livro é o primeiro de uma série que conta histórias de quatro amigos que são jogadores universitários de hóquei. Eles são lindos, talentosos, inteligentes, sonho de consumo de várias mulheres e pegam todas que podem. Isso soa clichê? Sim, o livro tem esse lado clichê, mas surpreende quando conhecemos melhor cada um deles.
O primeiro conta a história de Garret que é o capitão do time, o nome mais conhecido da universidade, filho de uma estrela de hóquei, notas altas, com um futuro quase pronto para ser estrela profissional, lindo, desejado pelas mulheres, invejado pelos os homens. Do outro lado temos Hannah que é aluna de música, apenas mais uma na universidade, sem receber atenções, com um grande trauma de ter sido drogada e estuprada quando adolescente (não é spoiler, ela conta isso logo no início do livro) e por conta desse trauma tem dificuldade em se envolver sexualmente com homens, mas está seriamente atraída por Justin, que parece nem notar ela. E como duas pessoas tão opostas se cruzam? Quando o astro tira 0 em uma prova que a mais uma na multidão tira 10. Garret descobre que Hannah tirou 10 e pede e ela para dar aulas para ele. Nossa protagonista parece ser imune ao charme de Garret e ele mostra que não desiste fácil. A partir daí começamos a nos divertir com as tentativas. Até que nosso protagonista descobre algo que ela quer muito e oferece uma troca: ele a ajuda a conseguir o que quer e ela ensina ele a matéria. Com isso eles se aproximam e criam uma relação de amizade que acaba não sendo somente amizade.
                Hannah se mostra uma personagem forte e decidida. Achei bem legal como a autora não colocou ela como uma fraca em consequências dos traumas. Mesmo com o passado, a personagem é alegre, feliz, sonhadora, corre atrás do que quer. Garret é o típico personagem que você quer que saia das páginas dos livros e case com você. Ele é a graça do livro.  E ele tem uma história triste que só descobrimos ao longo do livro. A forma como ele ajuda Hannah a superar os traumas é lindo de ler, mostra uma maturidade enorme ao lidar com isso. Além de ser engraçado, ter o ego nas alturas e não desistir do que quer.
                O que eu mais gostei do livro (quase todo) foi que os dois foram formando a amizade, dessa amizade nasceu a confiança, respeito. Não foi o típico clichê em que os personagens de apaixonam do nada. E mesmo depois de apaixonados, eles demoram para notar e assumir isso. O que eu menos gostei foi que a autora pecou um pouco no exagero em alguns momentos e que ela sempre reforçava o fato do Garret  ser um pegador. Outro destaque do livro são os amigos dos dois. Do lado dele tem os 3 amigos de time que vão ser os protagonistas dos próximos livros. E do lado dela tem sua melhor amiga Allie.
                A escrita da autora é ótima, te envolve, te faz suspirar, ficar triste e feliz junto com os personagens e te faz rir quase o livro todo. Super indico esse livro, ele é maravilhoso. Não consegui parar de ler, uma das minhas melhores leituras desse ano.

                Se alguém já leu, comenta ai o que achou!

domingo, 11 de junho de 2017

23/52 Os sete pecados literários - Preguiça

Oi gente.

Último pecado da nossa série dos pecados literários em parceria com o blog Mundinho da Hanna e para o final deixamos a preguiça... zzzzz
Eu escolhi 3 livros que eu abandonei. É beeeeeeeem difiícil eu vandonar uma história. Sou teimosa e geralmente vou até  fim, mas essas não teve jeito!

1) A cabana




Esse livro é o clássico ame-o ou odeie-o. Pois é. Vocês já sabem o que eu achei dele. Texto arrastaaaaaaado demais. Não consegui.

2) Água para elefantes


Esse texto eu abandonei lá pelo meio. Não sei. A estória não me prendeu. O texto é bom, mas não rendeu.

3) Mocassins e All Stars


Esse livro eu comprei super empolgada e inclusive o meu volume é autografado. O texto é bom. Aqui o problema foi outro. Eu estava e ainda estou de saco cheio dessas historias de adolescentes no último ano do ensino médio!!! Eu não suportei a protagonista! A clássica garota tímida que conquista a todos...zzzzzzz Abandonei. Gostaria de concluir, porque a ideia do texto é boa. O problema foi que não se adequou ao meu gosto. Aqui a falha foi minha e não da autora.

Por hojeé só!

segunda-feira, 5 de junho de 2017

22/52 - Os 7 pecados literários - Inveja

Oi todo mundo!!

Estamos quase terminando os sete pecados literários e o representante de hoje é a inveja. Bem poucas vezes eu citaria esse pecada, na maioria dos casos eu tenho mais uma luxúria, de querer muito ter algo, mas inveja é raro. Agora, eu já comentei muitas vezes aqui sobre minha tristeza quanto as capas de filmes nos livros, lembram? Pois é! Então acho que o meu principal foco de inveja são as capas originais, e ai fica o campo da inveja mesmo, uma vez que, não é só juntar dinheiro ou pedir de presente!

Minhas capas originais preferidas:

1) A menina que roubava livros;
Maior tristeza da minha vida foi não ter comprado esse logo. Já andei procurando pelos sebos da vida, mas até o momento não encontrei meu queridinho!

2) Como eu era antes de você e Depois de você

Não tenho dúvidas de que "Depois de você" se tornará filme em breve e tenho certeza de que mudarão a capa, mas até lá, imagina a ofensa que é uma estante com "Como eu era antes de você" no poster do filme e "Depois de você" no original!!!!!!!!! Me da agonia só de pensar. As capas da Jojo são lindas e se completam. Estou na saga para comprar logo os demais dela (são muitos!!).

3) A culpa é das estrelas
Outra capa que não admito ter sido alterada!!!! Eu não gostei desse livro (longa discussão), mas essa capa é um clássico. Essas nuvenzinhas são símbolo desse texto, era algo, que em minha opinião, não podiam ser modificado. Não, não, não!!

Então gente! Por hoje é só. Não esqueçam de conferir o post do Mundinho da Hanna!

Bjs

quarta-feira, 31 de maio de 2017

21/52 - Os 7 pecados literários: Luxúria

Oi gente, mais um post 52 semanas. Atrasaaaado, eu sei, me perdoem, mas como está na minha descrição, eu faço doutorado e a minha qualificação será em junho, então, imaginem a loucura!!

Para esse pecado, resolvi falar do meu box preferido de livros Hot. Eu não sou muito adepta desse gênero e não li 50 tons de cinza, sério, nem tive curiosidade, mas o Box: Redenção!!! Nossa eu realmente amei. A resenha do último sairá em breve aqui no blog para o IDY.

Então:

         Gente eu amei, amei, amei essa trilogia!! O Matheus é o meu eterno crush literário. Eu me apaixonei por ele ainda no primeiro livro. Para quem nunca leu, a trilogia é dividida entre as histórias de três amigos: Arthur, Matheus e Antônio, sendo que cada livro fala de um deles, mas as histórias se cruzam e todos são citados em todos os livros.
        O que eu mais gostei nos livros é a simplicidade dos personagens, os protagonistas são homens extremamente ricos, mas eu amei as características que a Nana imprimei em cada um deles. São detalhes de personalidade que me fazem acreditar que aqueles homens existem de verdade. E a Maiana? A menina pegava o Japeri!! Gente, ela citou a Supervia!! Eu realmente gostei muito da série.
       Pontos negativos sempre tem, mas não vou citá-los agora!

      Acho esses livros excelentes representantes para a Luxúria!

     Por hoje é isso! O post da Hanna está no blog dela desde domingo, então vão lá conferir!!

     Bjinhos